Uma delícia cheia de história

26
dez

Muito se engana quem acha que o Croissant é uma invenção francesa. Na verdade, essa receita é austríaca.

A lenda diz que ele surgiu por volta de 1683 em Viena, na Áustria, quando o exército turco tentou invadir a capital austríaca através de túneis, porém, não contavam com que os padeiros de Viena ficavam acordados até tarde durante a noite para fazer pão fresco para a manhã seguinte. Os padeiros então ouviram barulhos e deram o alarme, o que fez com que os turcos não tivessem êxito em conquistar a cidade.

Os padeiros quiseram criar algo que celebrasse a vitória sobre o inimigo. Então criaram uns pãezinhos folhados em forma de meia lua (símbolo representado na bandeira turca), assim, os vienenses tinham a oportunidade de, ao comer este pão, destruir o símbolo dos inimigos.

Este pãozinho ficou conhecido inicialmente por “Viennoiserie”. Só por volta de 1770, quando chegou à França através da rainha Maria Antonieta, é que se popularizou no país e ganhou o nome de Croissant, que significa “meia lua”.

Essa especialidade se tornou o pão de massa folhada mais famoso do mundo. Popularizou-se, caiu no gosto das pessoas e hoje faz parte do cardápio de diversos países do mundo.

Essa iguaria não poderia deixar de estar presente no Genot. De diversos tipos, com diversos recheios, vale a pena vir e se deliciar com essa delícia cheia de história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *