Jeitos bizarros e diferentes de tomar café ao redor do mundo

02
abr

Amantes de bons cafés são capazes de recorrer o mundo em busca do melhor grão e sabor e não abrem mão de saborear essa bebida independente de onde estejam.

O café tem uma enorme variedade cultural, já que cada nação o prepara de maneira diferente, desenvolvendo técnicas especiais e sabores surpreendentes. Então conheça alguns cafés diferentes que existem ao redor do mundo. Será que você teria coragem de experimentar?

Kopi Luwak

Esse café, produzido principalmente na Indonésia, é o café mais caro do mundo. Ele é produzido com grãos de café extraídos das fezes do civeta (um animal semelhante à doninha).

Café com sal

Nos países escandinavos, como a Sibéria, a Turquia, a Hungria, a Etiópia e a Eritreia, o café com sal é bastante comum. Isso acontece porque uma pitada de sal na bebida reduz a amargura e pode até mesmo acentuar o gosto do café.

Café com queijo

Ao invés de colocá-lo no pão, o queijo é mergulhado no café quente e depois consumido. Os hispânicos chamam de Guarapo con Queso, usando os queijos Gouda ou Edam. Já os suecos consomem esse café com queijo finlandês Leipäjuusto no Kaffeost.

Café com grãos de pimenta preta

Para os marroquinos, não existe café sem pimenta preta. A mistura ainda pode levar canela, noz-moscada, cardamomo, cravo, gengibre e outras especiarias abundantes na região.

Café com ovo

Americanos com origem escandinava no Centro-Oeste, e outras nacionalidades, colocam um ovo inteiro em seu café. O café moído pode levar só clara ou gema ou até mesmo as cascas, e após a adição de água fervente, passa pela filtragem e se obtém um café espresso menos ácido e menos amargo. No Vietnã, ainda há um café chamado  Cà PHE Trung, que leva gema de ovo, leite condensado e café vietnamita fresco.

 Kopi Gu You – café com manteiga

No sudoeste da Ásia e em Singapura, é comum dissolver manteiga na xícara de café quente, o que proporciona um aroma agradável e uma textura mais encorpada.  A mistura pode ser encontrada em cafeterias típicas da região, chamadas Kopitam.


	

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *