Pão com manteiga: o casamento perfeito

30
ago

Na gastronomia brasileira existem algumas combinações que ganharam popularidade por serem infalíveis. Arroz e feijão são os protagonistas na hora do almoço. Já no café da manhã, no lanche da tarde e, quem sabe, até na hora do jantar, a famosíssima dupla pão e manteiga é sempre uma ótima opção para entrar em cena. Ele, robusto e crocante, pode vir em diversos formatos, tamanhos e sabores. Francês, centeio, de forma, sírio, ázimo, integral, até pão de queijo combina muito bem. Já ela é mais tradicional, mas se derrete por um pão quentinho que acabou de sair do forno. Esse equilíbrio perfeito também tem um mediador, alguém que une o casal e oficializa a relação: o café. Alguns, inclusive, misturam a dose certa de leite, formando assim a famosa “média”. Essa tríade popular em todas as regiões do país está presente na mesa de milhões de cidadãos, em casas, padarias e cafés, formando uma das refeições mais brasileiras que existem.

Café da manhã divertido

28
ago

Quando se é criança é normal ouvir nossos pais dizendo que não devemos brincar com comida. Porém, parece que algumas pessoas crescem e o costume de tornar uma refeição divertida não se perde. É o caso de Bill e Claire Wurtzel, atores do livro “Funny Food: 365 Fun, Healthy, Silly, Creative Breakfasts”. São 365 receitas divertidas para você transformar a comida em rostos e paisagens que trazem um colorido diferente à mesa. A ideia é unir alimentos saudáveis ao prazer de uma refeição alegre. O passo-a-passo de cada prato está descrito de forma clara e permite que até os mais jovens possam preparar tudo sozinhos, com a supervisão de adulto, claro. Esse livro é um estimulante para começar bem o dia de maneira criativa e, caso você queira testar algumas dessas ideias em casa, não se esqueça de acompanhar os seus pratos irreverentes com uma ótima xícara de café.

Dia do folclore brasileiro

23
ago

Essa semana comemora-se o Dia do Folclore. Essa data é uma homenagem a todos os personagens da cultura brasileira e àqueles que são estudiosos dessas manifestações. Personagens como o Saci-Pererê, Curupira e o Boitatá existem há séculos no imaginário brasileiro e foram criados para passar mensagens importantes que são transmitidas de geração em geração. Essas histórias são muito presentes na infância dos brasileiros, principalmente em atividades escolares, estimulando a criatividade das gerações mais novas.

Escritores como Monteiro Lobato contribuíram para a manutenção desses mitos e lendas através de livros infantis que misturam personagens próprios com os do folclore do Brasil, como o famoso Sítio do Pica-pau Amarelo. O potiguar Câmara Cascudo também é um expoente da conservação e valorização da cultura do país, sendo autor, inclusive, do Dicionário do Folclore Brasileiro.

“Em vez de falar ‘Dicionário Brasileiro’, poupa-se tempo falando ‘O Cascudo’, seu autor, mas o autor não é só dicionário, é muito mais. E sua vasta bibliografia de estudos folclóricos e históricos marca uma bela vida de trabalho inserido na preocupação de viver o Brasil”.

Carlos Drummond de Andrade

E caso você queira se aprofundar no assunto, lembre-se que toda boa leitura fica ainda melhor com um bom café. Viva o folclore brasileiro!

Curiosidades sobre o café

21
ago

É inevitável que um produto tão famoso e tão popular em vários países do mundo como o café gere algumas curiosidades, aqui estão algumas delas:

1 Uma lenda diz que um pastor de cabras na Etiópia notou pela primeira vez os efeitos da cafeína quando ele viu seus animais começarem a ficar agitados e a “dançar” depois de comerem grãos de café.

2 O café antigamente era comido. Tribos africanas misturaram grãos de café com gordura e criaram verdadeiras bolas de energia.

3 O café não cresce em qualquer lugar. Existe uma região que abrange todos os continentes, conhecida como o “cinturão do grão”, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio, que representa a faixa territorial onde o café é plantado.

4 Em 1675, o Rei da Inglaterra baniu as cafeterias, alegando que elas eram lugares onde as pessoas se encontravam para conspirar contra ele.

5 O café instantâneo, ou café em pó, foi inventado por George Washington. Porém, não foi pelo famoso presidente americano, mas por um cidadão belga que vivia na Guatemala. A invenção aconteceu no ano de 1906.

As profissões que mais bebem café

16
ago

Beber café durante o trabalho é um costume muito popular, mas quais ambientes de trabalho possuem mais canecas com essa bebida fabulosa? Uma pesquisa realizada pela CareerBuilder nos Estados Unidos apontou quais as 15 profissões que mais bebem café. Em terceiro lugar ficaram os diretores de escola. Ainda bem que essa bebida ajuda no aprendizado. A segunda colocação ficou com os profissionais de marketing. Sorte deles que uma xícara por dia é ótima para o raciocínio. E os campeões são os cientistas e técnicos de laboratório. Afinal, a única bebida que estimula o intelecto é o café. Veja o gráfico abaixo com todas as 15 colocadas e descubra se a sua carreira é amante de um bom café.

O Mestre do Suspense

14
ago

Essa semana, cinéfilos do mundo inteiro homenageiam um dos mais famosos diretores de cinema de todos os tempos: Alfred Hitchcock. A data de seu aniversário (13 de Agosto) é um marco para indústria cinematográfica, por relembrar as obras importantes deixadas por esse que ficou conhecido como o “mestre do suspense”.

 

Nascido na Inglaterra, Hitchcock registrou seu olhar cinematográfico entre as décadas de 20 e 70, tendo realizado tanto filmes mudos quanto filmes falados. A biografia do diretor será contada através da obra que leva seu nome, dirigida por Sacha Gervasi (O Terminal), sendo interpretado pelo famosíssimo ator Anthony Hopkins.

Responsável pelo longa metragem “Psicose” e, consequentemente, pela famosa cena do assassinato de Marion Crane (Janet Leigh), popularmente conhecida como “a cena do chuveiro”, Hitchcock terminou sua carreira se imortalizando como um ícone da cultura pop.

Sua técnica impecável de direção e construção de storyboards lhe rendeu um sucesso extraordinário e admiração de fãs de cinema de todo o planeta, bem como profissionais da área. Sua marca registrada, as aparições inusitadas e nem sempre muito discretas durante seus próprios filmes, fazem suas obras terem um bônus, de modo que, procurar Hitchcock em meio às várias cenas de cada longa metragem é parte inevitável do entretenimento.

 

Atores e atrizes que se consolidaram na história da sétima arte fizeram parte do elenco de filmes de Hitchcok, como é o caso de Sean Connery, James Stewart, Grace Kelly e de Shirley MacLaine, que debutou na telona no filme “O Terceiro Tiro”.

Assistir a toda a filmografia de Hitchcock é um feito homérico, já que mais de 60 títulos levam o seu nome nos créditos de direção, incluindo não apenas filmes, mas também séries de televisão. Por isso, caso você esteja curioso para entender porque esse artista inglês ganhou tanta fama, confira os sucessos “Janela Indiscreta”, “Disque M para Matar”, “Os Pássaros” e “Um Corpo que Cai”.

Grãos do cerrado mineiro com exclusividade na cafeteria Genot

09
ago

O Genot Cafés Especiais tem uma novidade para você. Acaba de chegar à cafeteria mais uma edição exclusiva de grãos, desta vez você será envolvido pelo sabor fascinante do café produzido no Chapadão de Ferro.

Situada no Cerrado Mineiro, a plantação possui solo vulcânico rico em minerais e com temperatura abaixo da média da região. Seu sabor marcante revela a predominância de nozes, com um delicado fundo mineral e uma leve nota de baunilha. Sua acidez cítrica de média para alta, e finalização longa conta com a excepcional presença do dark chocolate.

O lote de café disponível no Genot foi trazido diretamente dessa região para agradar você. Experimente o café do Chapadão de Ferro e saboreie essa delícia que certamente vai conquistar seu paladar! O que você está esperando para experimentar essa delícia? Vá até o Genot e aprecie sem moderação.

Café na sétima arte

08
ago

O café é parte da vida e, como as experiências vividas são fonte de inspiração para o cinema, nada mais justo do que ver cenas da sétima arte onde essa bebida que tanto amamos aparece. No filme Tempo de Violência (Pulp Fiction), o café é parte de um dos diálogos mais famosos, onde Winnfield (Samuel L Jackson) e Vega (John Travolta) contracenam com Jimmie, interpretado pelo diretor da obra, Quentin Tarantino. Em O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada), Meryl Streep é Miranda Priestly, editora chefe da revista Runway. Sua secretária Andy Sachs (Anne Hathaway) tem a missão, dentre muitas outras, de garantir que a mesa de Miranda tenha todos os dias um delicioso copo de café quente. Contudo, um filme que se destaca não apenas pela bebida em si, mas por ter todo um estabelecimento como ambientação é O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le fabuleux destin d’Amélie Poulain). Situado em Paris, o Deux Moulins tem clientes que são tão fieis quanto estranhos e se torna palco de encontros que mudam para sempre a vida dos personagens que por ali passam. Por isso, para entrar no clima da sétima arte, que tal um bom café antes de um cineminha?

Doçura e temperatura

02
ago

A versatilidade do café vai além da xícara e alcança pratos principais e sobremesas, indo de receitas doces a salgadas. Quer uma dica de sobremesa ideal para esse clima quente? Considere saborear um belo Affogato! Essa iguaria originalmente italiana hoje é apreciada nos quatro cantos do mundo. Uma maravilhosa combinação entre espresso cremoso e sorvete de baunilha. Doce e amargo que se misturam em equilíbrio fazendo a alegria dos apaixonados por café. Aguardamos vocês para provar a receita da casa!